• IBEPMH

Tratamento com OHB para pacientes com pé diabético pode ser feito pelo SUS

Ministério da Saúde autorizou, no final de 2018, o uso da oxigenoterapia hiperbária pelo SUS

Uma boa notícia para as pessoas que sofrem com o problema de pé diabético, pois torna possível a realização de tratamento com a Oxigenoterapia Hiperbárica (OHB) por pacientes do SUS. Desde outubro de 2018, o Ministério da Saúde autorizou a incorporação da OHB para este tipo de tratamento. Esse é um grande marco que deixa mais acessível a toda a população procedimento que, por meio de oxigênio puro e dentro de uma câmara especial e pressurizada, ativa a circulação sanguínea e melhora a cicatrização. Confira na íntegra a portaria: (link)

Pé diabético

Pé Diabético refere-se a alterações morfológicas e funcionais que ocorrem nos pés de pacientes com Diabetes Mellitus mal controlados, em que a hiperglicemia causa danos neurológicos, com alteração de sensibilidade, e circulatórias, principalmente arteriais, com redução da perfusão dos tecidos, propiciando o surgimento de lesões de pele, com microlesões que evoluem para feridas maiores e infectadas e que podem levar a amputações se a intervenção médica não for imediata. Constitui a principal causa de amputação do membro inferior, estimando-se que, mundialmente, ocorram duas amputações por minuto. Dados epidemiológicos demonstram que o pé diabético é a principal causa de internação do portador de diabetes e a maior causa de gastos com esta doença para o sistema de saúde.

A Oxigenoterapia Hiperbárica age como um auxiliar dos demais tratamentos, fornecendo um aumento no teor de oxigênio tecidual para estimular, dentre outros eventos a proliferação de fibroblastos (células de cicatrização), formação de novos vasos, potencializa o efeito de antibióticos, ativação de macrófagos, redução de edemas (inchaço), etc.

Quer saber mais, leia o artigo, neste link.

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Saiba mais :

  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Instagram Ícone